Como funciona a cobrança de pedágio por eixo de caminhão?

Sem Parar Empresas: fila de carros e um caminhão que terá cobrança de pedágio por eixo

A rotina dos motoristas de caminhão é repleta de desafios e aspectos peculiares, e uma parte fundamental do seu dia a dia é a frequente passagem por pedágios. 

É  justamente por isso que você precisa estar atento aos métodos de cobrança de pedágio por eixos, afinal, o montante no fim do mês pode ter um impacto significativo nos seus rendimentos. Por isso, todos os trajetos precisam ser bem planejados e algumas vantagens podem ser aproveitadas. Vamos explorar essas possibilidades?

 

Entendendo os tipos de eixo de caminhão

Simplificando, um eixo é uma parte indispensável do sistema de suspensão de um veículo, suportando o peso da carga e facilitando o movimento das rodas.

Na prática, existem diferentes tipos de eixos de caminhão:

  • Simples: é composto por uma única linha de rodas em cada lado do veículo. Geralmente, é encontrado em caminhões de pequeno porte.

  • Duplo: como o nome sugere, possui duas fileiras de rodas em cada lado, contribuindo para uma distribuição de peso mais equilibrada e eficaz. Essa configuração é frequentemente usada em caminhões de maior porte, garantindo uma estabilidade superior.

  • Triplo: contém três linhas de rodas em cada lado. Essa configuração é frequentemente utilizada em caminhões pesados e em situações em que é necessário suportar cargas substanciais.

  • Direcional: é projetado para contribuir na direção do veículo. Ele ajuda a melhorar a capacidade de manobra, sendo muito encontrado em caminhões que necessitam de maior controle, como os utilizados em transporte de cargas especiais.

  • Eixo suspenso: é aquele que pode ser levantado ou abaixado conforme a necessidade. Essa suspensão é frequentemente usada quando o caminhão está sem carga, reduzindo o desgaste dos pneus e melhorando a eficiência do combustível.

Compreender essas categorias de eixo é fundamental para motoristas e gestores de frotas, pois influencia diretamente na capacidade de carga, estabilidade e eficiência operacional dos caminhões. Além disso, a quantidade de eixos impacta diretamente no valor que será cobrado nos pedágios.

 

Como é cobrado o pedágio por eixo de caminhão?

Geralmente, o pedágio é calculado com base no número de eixos do veículo. Em linhas gerais, quanto mais eixos, maior o valor a ser pago. Um ponto que costuma gerar muita dúvida é quando os eixos estão suspensos (pneus fora do chão): e, sim, alguns pedágios cobram por eles. 

Resumidamente, para fazer o cálculo de pedágio por eixo, basta multiplicar o valor normal pela quantidade de eixos. Por exemplo, se determinada praça cobra R$7 por veículo, e o caminhão possui dois eixos, o valor total fica R$14.

Além disso, vale ressaltar que a forma de realizar esse cálculo pode diferir em alguns detalhes de uma rodovia para outra. Algumas estradas e administradoras podem adotar regras específicas ou levar em conta variáveis diferentes, como a questão dos eixos suspensos, por exemplo.

 

Meios de pagamento de pedágio por eixo

Existem diversos meios de pagamento aceitos para o pedágio – lembrando que as opções podem variar de uma rodovia para outra. Em geral, os métodos mais comuns são: 

  1. Dinheiro:
  • Todas as praças de pedágio aceitam pagamento em dinheiro. Por isso, é sempre bom ter notas em espécie trocadas para evitar transtornos.

  1. Tag de pedágio:
  • A maioria das praças de pedágio brasileiras aceitam o pagamento via tag para caminhão e carro. Ao adotar o pagamento automático, a passagem é agilizada e o controle financeiro é mais eficiente, uma vez que o motorista e/ou gestor pode acompanhar pelo app do dispositivo. 

  1. Cartão de débito/crédito:
  • Em algumas rodovias, é possível pagar o pedágio com cartões de débito ou crédito. Às vezes, são apenas algumas cabines de uma praça que aceitam essa opção, por isso, atente-se em qual você irá passar. 

Se você é um transportador autônomo de cargas (TAC) contratado por uma empresa, a Lei do Vale-Pedágio (Lei nº 10.209/2001) estabelece que a responsabilidade pelo custeio é da embarcadora. Ela deve fornecer um meio de pagamento homologado - como cupom ou tag - para que o motorista passe pelas praças mapeadas na rota.

💡Conheça todas as regras para contratação de TAC caminhoneiro.

 

Atente-se ao pagamento de pedágio por eixo!

Estar atualizado sobre as regras para suas viagens é essencial para os caminhoneiros. Conhecer as normas de trânsito, regulamentações de carga e as mudanças nas cobranças de pedágio são passos importantes para garantir uma jornada segura e eficiente.

Por isso, nunca é demais aprofundar nesse conhecimento e descobrir soluções que podem facilitar sua rotina. Fica a dica: mantenha-se informado para uma viagem tranquila e de sucesso!

 

Simplificando o pagamento de pedágio para terceirizados, conheça o Vale-pedágio Sem Parar Empresas!

Destaques

Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!
Sem Parar Empresas: Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!
12 - Março - 2021

Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!

A gestão de frotas costuma ser um trabalho massivo, afinal o setor é composto por um enorme conjunto de leis, normas e procedimentos, exigin…

Receba nossa newsletter

Gestão de benefícios