Passo a passo da transferência de veículos para CNPJ

Sem Parar Empresas: chave sendo entregue ao comprador que fará a transferência de veículos para seu CNPJ

Empresas que possuem seus próprios veículos para operações externas precisam estar atentas à regularização dos automóveis. Afinal, eles são essenciais para operações comerciais, garantindo mobilidade ágil. Mas para manter a segurança e eficiência, é importante planejar a renovação da frota em intervalos estratégicos.

Nesse tipo de operação, torna-se fundamental compreender as etapas burocráticas necessárias. Uma delas é a transferência de veículos para o CNPJ da empresa. Esse processo legaliza a propriedade do veículo e é um passo essencial para garantir que todos os benefícios fiscais e operacionais sejam aproveitados.

 

Importância da transferência de veículos para o CNPJ 

Manter a vida pessoal e profissional bem separadas é fundamental para o sucesso e a organização de qualquer empreendimento e isso também inclui os veículos utilizados. Por isso, registrar os automóveis usados no trabalho no CNPJ da empresa é um passo essencial para manter o profissionalismo. 

Além de separar vida pessoal e profissional, fazer a transferência de veículos para CNPJ pode trazer diversos pontos positivos, como: 

  • Benefícios fiscais: comprar um veículo em nome da empresa pode dar acesso a deduções fiscais, condições especiais e outros incentivos;

  • Proteção de patrimônio pessoal: mantendo os veículos em nome da empresa, o patrimônio pessoal dos empresários estará protegido em caso de problemas legais ou financeiros;

  • Acesso a linhas de crédito específicas: empresas que possuem veículos registrados em seu nome podem ter acesso a linhas de crédito ou financiamentos específicos para aquisição e manutenção de frota;

  • Gestão e controle simplificados: ter os veículos registrados no CNPJ facilita a gestão de despesas relacionadas a eles, tornando mais claro o custo real da operação;

  • Possibilidade de usar soluções voltadas a empresas: com a propriedade formal dos veículos, a empresa pode aproveitar soluções específicas, como cartão combustível e tag veicular para pessoas jurídicas. Essas ferramentas simplificam o gerenciamento de gastos com combustível e pedágios, que trazem benefícios extras para os negócios. 


Como fazer a transferência de veículos para a empresa?

Fazer a transferência de veículos para CNPJ é um processo importante para legalizar a propriedade em nome da organização. A seguir, você confere os passos necessários para realizar essa mudança.

  • Transferência de CNPJ para CNPJ:
  1. Tenha em mãos a documentação necessária: Certificado de Registro de Veículo (CRV), Contrato social da empresa atualizado, documentos pessoais dos representantes legais;

  2. Faça o reconhecimento de firma em cartório dos documentos necessários;

  3. Comprove a atualização cadastral no CNPJ na Receita Federal, especialmente a atividade principal;

  4. Pague as taxas relativas à transferência no banco autorizado;

  5. Efetue o registro no Detran, levando a documentação completa e comprovantes de pagamento das taxas.

Após o registro, será emitido um novo Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) em nome da empresa.

  • Transferência de CPF para CNPJ:
  1. Tenha em mãos a documentação necessária: Certificado de Registro de Veículo (CRV) e documentos pessoais do proprietário atual e do representante legal da empresa;

  2. Faça o reconhecimento de firma em cartório dos documentos necessários;

  3. Inclua o veículo no patrimônio da empresa, registrando-o corretamente;

  4. Efetue o registro no Detran, levando a documentação completa e comprovantes de pagamento das taxas.

Após o registro, será emitido um novo Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) em nome da empresa.

Lembre-se sempre de verificar as exigências específicas do seu estado, e se necessário, consultar um despachante ou consultor para garantir que todos os passos sejam seguidos corretamente. Este processo é fundamental para a legalidade e segurança da operação da frota da empresa.

 

E os demais débitos dos veículos de frotas?

Além do registro veicular em nome da empresa, manter os impostos em dia é fundamental para garantir a legalidade e o funcionamento eficiente da frota. Confira os principais impostos e como consultá-los e pagá-los de maneira simples:

  • IPVA (Imposto sobre a propriedade de veículos automotores): é um imposto que deve ser pago anualmente. É possível consultar o valor e a data de vencimento no site do Detran do estado em que o veículo está registrado. O pagamento pode ser feito em agências bancárias autorizadas, internet banking ou casas lotéricas.

  • Licenciamento: documento que atesta a regularidade do veículo perante as leis de trânsito. A verificação da taxa e a data de vencimento podem ser feitas no site do Detran local. O pagamento também pode ser efetuado em agências bancárias autorizadas, internet banking ou casas lotéricas, assim como o IPVA, seguindo o mesmo processo.

  • Seguro Obrigatório (DPVAT): seguro de danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre. A pesquisa e emissão do boleto podem ser feitas no site oficial do DPVAT. O pagamento é feito em agências bancárias autorizadas.

  • Multas e Infrações: penalidades por infrações de trânsito, como excesso de velocidade ou estacionamento em locais inapropriados, por exemplo. As multas podem ser conferidas no site do Detran ou do órgão de trânsito local. O pagamento é feito por meio de boleto ou no próprio site.


Em síntese, as obrigações e penalidades são as mesmas que a de um veículo de Pessoa Física. Portanto, é fundamental se certificar de que todos os débitos estão quitados para evitar problemas judiciais. 

 

💡 Fique por dentro: guia de melhores práticas em gestão de frota de carros

 

Regulamente os carros da sua frota!

Manter os veículos da empresa registrados no CNPJ é um passo fundamental para a gestão de carros para empresas. Isso não apenas assegura estar de acordo com as leis, mas também traz uma série de benefícios para a organização. Por isso, não deixe de conferir mais dicas para administrar com eficiência os veículos da sua frota! 


New call-to-action

Destaques

Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!
Sem Parar Empresas: Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!
12 - Março - 2021

Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!

A gestão de frotas costuma ser um trabalho massivo, afinal o setor é composto por um enorme conjunto de leis, normas e procedimentos, exigin…

Receba nossa newsletter

Gestão de benefícios