Tutorial para MEI calcular pedágio e economizar em viagens de negócio

Sem Parar Empresas: praça de cobrança de rodovia com inúmeros veículos que devem calcular pedágio para o pagamento

Os Microempreendedores Individuais (MEIs) desempenham um papel crucial na economia, além da possibilidade de diversificar os serviços e produtos de trabalho no mercado, pois cada um empreende em um ramo. Nesse sentido, muitos profissionais precisam enfrentar longas jornadas na estrada para atender clientes, realizar entregas ou participar de compromissos de trabalho.

Para esses empreendedores, calcular pedágio se torna uma parte essencial da rotina, impactando diretamente nos custos operacionais e seus lucros - afinal, se o gasto for muito alto, não compensa o deslocamento. Pensando nisso, vamos explorar a importância dessas contas e estratégias para economizar?

 

É realmente necessário o MEI calcular pedágio?

Se o MEI depende de viagens para realizar seus negócios, com certeza sim, ele precisa calcular pedágio! E não são apenas os motoristas autônomos que pegam estrada que devem se planejar quanto à rota e suas cobranças; profissionais como vendedores, advogados, palestrantes e professores particulares, por exemplo, frequentemente enfrentam deslocamentos longos, em que o valor acumulado dos pedágios pode impactar significativamente seus orçamentos.

Imagine um advogado que faz inúmeras defesas em tribunais de diversas cidades; ou um vendedor que percorre várias regiões para expandir sua clientela… O pagamento dos pedágios pode representar uma parcela considerável dos gastos operacionais, afetando diretamente os lucros. Portanto, o cálculo cuidadoso e estratégias para minimizar esses custos são essenciais.

 

Como o MEI deve calcular pedágio?

Para simplificar o processo para calcular pedágio, sem deixar nenhuma cobrança para trás, é fundamental seguir um passo a passo organizado:

  1. Planejamento de visitas: monte o cronograma de visitas de cada dia com antecedência, organizando o itinerário de forma eficiente para evitar trajetos desnecessários e otimizar o tempo na estrada.

  2. Observe a categoria do veículo: considere o tipo e porte do veículo, pois esses fatores influenciam no valor do pedágio. Além disso, quando as praças estão lotadas e o carro precisa dar inúmeros arranques, o gasto de combustível é ainda maior - por isso, tente optar por veículos econômicos e horários estratégicos, se possível, fora dos picos.

  3. Mapeamento das praças do caminho: com o itinerário pronto e noção do porte do veículo, verifique as praças de pedágio ao longo do percurso, identificando os valores praticados em cada uma delas, e some-os. Esse conhecimento prévio, inclusive, permite que você se planeje quanto a rotas alternativas e escolha caminhos mais econômicos, além de se preparar financeiramente nas passagens obrigatórias.

Truque estratégico para economizar nos pedágios

É possível adotar uma estratégia simples para reduzir os gastos em pedágio da viagem. Existem três etapas que podem ser seguidas pelos MEIs para isso:

  1. Possuir um veículo inscrito no CNPJ MEI: o carro de trabalho registrado no CNPJ MEI proporciona benefícios fiscais e é elegível para condições especiais de economia que são exclusivas para Pessoas Jurídicas. 

  2. Contratar a tag de pedágio empresarial: essa opção é exclusiva para Pessoas Jurídicas . A grande diferença da tag pedágio para MEI está nas condições especiais e serviços extras inclusos no pacote - benefícios que não são disponibilizados para pessoas físicas.

  3. Aproveitar as possibilidades do DUF e DBT: ambas as siglas dizem respeito a descontos em praças de pedágio que são concedidos apenas a veículos que passam com a tag veicular. O Desconto Básico de Tarifa (DBT) garante 5% de redução de preço para todas as categorias de veículos nas passagens pelos pedágios credenciados no programa. O Desconto de Usuário Frequente (DUF) oferece reduções progressivas para veículos leves com tag que passam pelo mesmo pedágio duas vezes ou mais no mesmo mês.

🚗 Confira mais dicas para uma gestão de carro para MEI eficiente.

 

Otimize suas viagens a trabalho!

Calcular pedágio e adotar estratégias inteligentes não apenas reduz os custos operacionais, mas também otimiza as viagens a trabalho, tornando-as mais eficientes e ágeis. Por isso, continue explorando boas práticas para seus deslocamentos e a manutenção do seu veículo - afinal, ele é uma de suas principais ferramentas de trabalho!

 

Clique e confira o guia para se planejar em viagens de trabalho

Destaques

Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!
Sem Parar Empresas: Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!
12 - Março - 2021

Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!

A gestão de frotas costuma ser um trabalho massivo, afinal o setor é composto por um enorme conjunto de leis, normas e procedimentos, exigin…

Receba nossa newsletter

Gestão de benefícios