Qual a diferença entre VA e VR e qual implementar na empresa?

Sem Parar Empresas: homem em supermercado debruçado sobre o carrinho enquanto consulta no celular se pode utilizar VA e VR em suas compras

Embora não seja uma obrigação, a oferta de auxílio alimentação é uma estratégia importante nas empresas, contribuindo para o bem-estar e valorização da equipe. Existem diversas formas de promovê-la na prática, como o VA e VR (vale-alimentação e vale-refeição, respectivamente).

Mas dentre essas duas opções, que são tão procuradas, qual escolher para implementar em sua empresa?

 

Entendendo VA e VR e suas diferenças

Cada auxílio tem suas vantagens e modos de usar. Para começar, o vale-alimentação (VA) é um benefício que oferece flexibilidade aos colaboradores para adquirirem alimentos em supermercados, mercearias e estabelecimentos que vendam produtos alimentícios. Suas principais características incluem:

  • Ampla aceitação, pois podem ser utilizados em diversos estabelecimentos credenciados, proporcionando praticidade na aquisição de alimentos.

  • Mais flexibilidade e autonomia para os usuários, que poderão escolher produtos e estabelecimentos que melhor atendam suas preferências e necessidades.

Já o vale-refeição (VR), por sua vez, é voltado especificamente para a aquisição de refeições prontas em restaurantes e estabelecimentos similares, focando na comodidade do dia a dia. Suas características essenciais são:

  • Ser destinado a refeições fora de casa, cobrindo despesas com alimentação como almoços e jantares durante o expediente.

  • Aceitação em redes de restaurantes credenciados, facilitando o acesso dos colaboradores a opções variadas de refeições.

Vale ressaltar que as duas opções são benefícios estratégicos para retenção de talentos. Além disso, embora existam ainda outras formas de auxílio, como cesta básica e refeitório, o vale- alimentação e o vale-refeição se destacam como os mais práticos ao RH, pois são disponibilizados em forma de cartão recarregável. 

 

Condições do PAT para VA e VR

O Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) é uma iniciativa governamental criada com o intuito de melhorar a qualidade da alimentação dos trabalhadores. Para a empresa participar, basta atender a alguns requisitos, como realizar um cadastro de adesão no Ministério do Trabalho e Emprego e, então, fornecer uma das duas formas de auxílio alimentação: VA e/ou VR.

Mantendo-se em conformidade com o PAT e cartão alimentação ou refeição, a empresa desfruta de diversas vantagens. Entre elas: 

  • Isenção fiscal: encargos como INSS e FGTS são isentos dos valores disponibilizados nos auxílios, quando a empresa é aderente ao PAT.

  • Desconto no IR: é possível deduzir até 4% do Imposto de Renda ao ser participante do PAT.

  • Bem-estar da equipe: contribui para o bem-estar dos colaboradores ao proporcionar uma alimentação mais saudável e acessível.

 

VA vs. VR: afinal, qual implementar?

Quando se trata de VA e VR, a escolha certa depende da realidade da empresa e das necessidades dos colaboradores. O ideal, na verdade, é a implementação de ambos, mas se ela não é viável, é essencial avaliar o contexto dos funcionários. 

Aqui estão alguns cenários comuns que podem orientar a decisão:

  • Para implementar vale-alimentação (VA): escolha o VA se seus colaboradores preferem a flexibilidade de adquirir alimentos em supermercados e estabelecimentos diversos. É uma opção ideal para quem realiza compras para consumo em casa. Geralmente, é eficaz para trabalhadores em home office

  • Para implementar vale-refeição (VR): opte pelo VR se a maioria dos colaboradores costuma fazer refeições fora de casa durante o expediente. É uma escolha conveniente para quem busca cobrir despesas com almoços e jantares em restaurantes, sendo muito comum àqueles que trabalham na sede da empresa. 

  • Benefício flexível (VA e VR no mesmo cartão): caso deseje oferecer o melhor dos dois mundos, considere um benefício flexível que inclua VA e VR no mesmo cartão. Isso proporciona aos colaboradores a liberdade de escolher como usar o benefício, respeitando as diretrizes do PAT.

Não esqueça de avaliar a situação financeira do negócio, bem como as preferências e expectativas do time, garantindo que o benefício escolhido realmente proporcione o impacto desejado. Se necessário, busque aconselhamento junto à equipe para oferecer a melhor solução aos colaboradores.

💡Confira nossas dicas para aprimorar sua gestão de benefícios

 

Escolha o melhor auxílio alimentação para sua empresa!

No final das contas, a decisão entre VA e VR deve ser moldada pela realidade exclusiva da sua empresa. Uma gestão de benefícios eficaz é crucial para entender esse cenário e tomar decisões alinhadas às necessidades dos trabalhadores. 

Para explorar a fundo as melhores práticas na gestão de benefícios e fazer escolhas estratégicas, é importante se aprofundar neste tema. Descubra como oferecer auxílios que atendam tanto a empresa quanto os colaboradores de maneira eficiente.

 

Centralize a gestão de benefícios corporativos! Clique e confira nosso guia de melhores práticas

Destaques

Síndrome de burnout: tudo o que você precisa saber sobre o tema
Sem Parar Empresas: Síndrome de burnout: tudo o que você precisa saber sobre o tema
8 - Junho - 2020

Síndrome de burnout: tudo o que você precisa saber sobre o tema

Trabalhar bastante, se preocupar com entregas e prazos, respeitar seus próprios limites e ainda lidar com o estresse do dia a dia — o que tu…

Receba nossa newsletter

Gestão de veículos