Como calcular consumo de combustível do carro usado para trabalhar

Sem Parar Empresas: interior de um carro com uma mulher dirigindo atentamente para calcular consumo de combustível

Para muitos profissionais autônomos, como vendedores, advogados, manicures e tantos outros, a rotina não inclui uma sede fixa. O deslocamento para atender clientes, buscar mercadoria, despachar documentos e outras tarefas são realidades constantes, tornando essencial a gestão cuidadosa dos gastos, sendo o combustível um dos principais fatores a serem considerados.

A eficiência do seu veículo é mais do que uma questão de locomoção; é uma decisão financeira importante. Por isso, calcular consumo de combustível e adotar estratégias para economizar são ações fundamentais para manter a saúde financeira do negócio e garantir que cada deslocamento seja bem sucedido. Vamos aprender como fazer isso de maneira estruturada?

 

Entendendo o impacto do combustível

Para muitos Microempreendedores Individuais (MEIs), o veículo é mais do que um meio de transporte; é uma extensão do local de trabalho. Por isso, é crucial compreender o impacto financeiro que o combustível pode ter no orçamento.

De acordo com dados apresentados pela Revista Veja, o brasileiro com salário médio de R$2.169 precisa trabalhar, em média, 3,5 dias por mês apenas para encher o tanque do veículo. Esse número representa 12% do montante mensal. Na realidade dos MEIs, o impacto pode ser ainda maior, uma vez que, diferente de um CLT, a quantia a receber em cada mês é uma caixinha de surpresas. 

Um dos pontos para se levar em conta é que um cálculo preciso dos gastos com combustível é essencial para manter a eficiência operacional. Evitar desperdícios e otimizar rotas contribui para uma utilização mais econômica do carro de trabalho. Além disso, ter um acompanhamento mais realista dos custos com abastecimentos ajuda - e muito - no planejamento financeiro. 

 

Passo a passo para calcular consumo de combustível 

Calcular consumo de combustível de quem trabalha com variações de rota e sazonalidade pode ser um verdadeiro desafio. A seguir, elencamos algumas etapas que podem te ajudar a encontrar esse número:  

  • Passo 1: trajeto teste

Antes de qualquer coisa, realize um "trajeto teste". Pode ser apenas um itinerário que proporcione uma noção inicial do consumo do veículo. Abasteça o tanque, zere o hodômetro e siga viagem. Ao final, anote a quantidade de combustível gasta.

  • Passo 2: registre os dados

Mantenha um registro dos quilômetros percorridos e da quantidade de combustível abastecido. Essa documentação é essencial para um cálculo mais preciso ao longo do tempo.

  • Passo 3: refaça o processo

Repita o trajeto teste em diferentes condições, considerando variações como trânsito, situação da estrada, clima e peso de carga no carro. Isso proporcionará uma visão mais abrangente do consumo do veículo em situações diversas.

  • Passo 4: cálculo do consumo médio

Divida a quantidade total de quilômetros percorridos pelo total de litros consumidos. Essa é a média de consumo do veículo.

Exemplo: se o veículo percorreu 300 km e consumiu 20 litros, a média é de 15 km por litro.

Esse passo a passo simples permitirá que o MEI compreenda o consumo do veículo e tome decisões mais informadas sobre seus deslocamentos. Ao entender o comportamento do automóvel em diferentes situações, é possível economizar e gerenciar os custos de forma eficiente.

 

Dicas para economizar após calcular consumo de combustível

Entendendo quanto o veículo consome, o motorista pode adotar estratégias inteligentes de economia. Confira a seguir algumas dicas práticas para otimizar o uso de combustível:

  1. Manutenção em dia: manter o veículo em boas condições é crucial. Troca de óleo, filtros limpos e pneus calibrados contribuem para um desempenho mais eficiente e menor consumo de combustível.

  2. Dirigir de forma suave: evite acelerações e frenagens bruscas. Dirigir suavemente não só aumenta a segurança como também reduz o consumo de combustível.

  3. Manter uma velocidade constante: variações frequentes na velocidade consomem mais combustível.

  4. Desligar o motor em paradas prolongadas: se o veículo ficar parado por mais de um minuto, desligue o motor. Essa prática simples contribui para a economia a longo prazo.

  5. Uso inteligente da tag veicular: a utilização de tag veicular permite passar em pedágios e estacionamentos sem a necessidade de parar o carro. Isso diminui os arranques em marcha lenta e, consequentemente, ajuda a economizar combustível.

  6. Planejamento de rotas: ao organizar o cronograma de visitas, evite rotas congestionadas. Um planejamento inteligente não apenas economiza tempo, mas também combustível.

  7. Controle de carga: evite transportar cargas desnecessárias. Quanto mais peso o veículo carrega, maior o consumo de combustível.

  8. Utilize aplicativos de navegação: eles podem fornecer informações em tempo real sobre trânsito, ajudando o motorista a evitar congestionamentos e rotas mais demoradas.

Lembrando que cada prática adotada contribui para uma economia gradual, resultando em benefícios financeiros a longo prazo. Ao implementar essas dicas, o motorista MEI não apenas reduz os custos operacionais, mas também promove uma condução mais eficiente e sustentável.

💡Quer mais dicas? Confira nosso guia de Gestão de carro para MEI.

 

Não deixe de calcular consumo de combustível!

Entender o consumo do seu carro com CNPJ MEI é fundamental para otimizar os custos e promover uma condução econômica. Ao adotar medidas simples, como manter o veículo em bom estado, dirigir suavemente e utilizar estratégias inteligentes, o motorista MEI economiza dinheiro e aproveita melhor o seu tempo. 

Quer descobrir mais soluções práticas para a gestão eficiente do seu veículo? Explore outras dicas e ferramentas que podem fazer toda a diferença nessa jornada de economia e eficiência. 

 

New call-to-action

Destaques

Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!
Sem Parar Empresas: Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!
12 - Março - 2021

Você sabe a diferença entre frete CIF e FOB? Leia o post e descubra!

A gestão de frotas costuma ser um trabalho massivo, afinal o setor é composto por um enorme conjunto de leis, normas e procedimentos, exigin…

Receba nossa newsletter

Gestão de benefícios